terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

RELEMBRANDO TROTSKY

Leon Davidovitch Bronstein viveu de 1879 a 1940, tendo sido uma das figuras mais proeminentes do século XX, entrando para a história deste período sob o nome de Leon Trotsky, um dos líderes da Revolução de Outubro, ocorrida em 1917 na Rússia.

Trotsky nasceu na Ucrânia, mais exatamente em Yanovka, também num mês de outubro, num dia 26. Trotsky foi, ainda, escritor, grande orador, teórico do marxismo, principal organizador do então nascente Exército Vermelho, um dos fundadores e ideólogos da Internacional Socialista e uma das vítimas de Stalin entre os membros do partido.

Ainda jovem, abandonou a universidade de Odessa, onde estudava matemática, para se tornar um revolucionário profissional e ativo. Foi preso em 1898 e banido para a Sibéria em 1900. Em 1902 fugiu para o exterior e se juntou à organização Iskra (Centelha), de Lenin. Mas em1903, no segundo Congresso do Partido Trabalhista Social-Democrático russo, surge como líder menchevique e oponente direto de Lenin.

Em 1905 retorna à Rússia, como agitador e líder notável, mas dois anos depois foi novamente banido, indo, então, para Viena. De lá, editou o jornal Pravda, que defendia a reunião de várias subfacções em que estava subidividido o partido.Em 1912, torna-se, novamente, líder dos Mencheviques.

Com o advento da Primeira Guerra mudou-se para a Suíça e depois para a França, de onde foi deportado em 1916. Volta para a Rússia em 1917 e se uniu ao grupo Internacionalista de Petrogrado (atual São Petersburgo).
Comissário do Povo Para Negócios Estrangeiros desde novembro de 1917, liderou a delegação soviética em suas negociações de paz com a Alemanha. Em seguida, passou a dirigir os negócios militares e navais do Soviete e a organizar o Exército.

Intolerante, sem tato e impaciente, fez muitos inimigos durante a guerra civil, inclusive o sempre ressentido Stalin, particularmente hábil na manipulação do partido.

Depois da morte de Lenin, em 1924, Trotsky surgiu como candidato óbvio à liderança do partido,mas foi derrotado por uma aliança Stalin-Zinoviev-Kamenev. Daí até sua derrota final em 1927, quando perdeu todos os cargos no Governo e foi expulso do partido, ele se dedicou a uma luta contínua contra seus rivais. Expulso da URSS em 1929 e privado da cidadania soviética em 1932, viveu exilado na Turquia, França e, fialmente, no México, denunciando continuamente Stalin nos pontos divergentes de suas idéias socializantes.

No dia 20 de agosto de 1940, na Cidade do México, foi assassinado por Ramon Mercader, um agente da NKVD que se infiltrara entre seus empregados, que o matou sob ordens de Stalin.
No seu leito de morte

Seu jazigo, em Coyoacán, México


Deixou publicados mais de 20 livros, entre os quais "A História da Revolução Russa" (em três volumes), "A escola stalinista da falsificação", "A revolução permanente" e o "Diário do Exílio".




Mais fotos de Trotsky: abaixo, Lev em 1888

Lev em 1900:

Ainda em 1900, no exílio em Irkutsk:

Em 1917:



Cartaz de 1918- Trotsky matando a serpente contra-revolucionária:


Com Lenin


Em 1926, com Stalin:

Com Natalia Cedovaya(não se casaram de papel passado)
Fontes:


Vol.13 de História das Revoluções (Editora 3)
www.rutube.ru
http://pioss.net
http://www.rosreferat.ru/

3 comentários:

Willian Alves de Almeida disse...

Cara, aonde você conseguiu achar essa foto de Trotsky,Kalinin e Stalin? Desde que ouvi falar de rev. russa pela primeira faz, faz uns 11 anos, tento achar uma foto com os dois juntos! Ela é de uma importância histórica inestimável, talvez seja a única que exista

Milu disse...

Oi, Willian, a foto foi extraída de um site russo, constante nas fontes deste post. Obrigada pela visita, volte sempre!

charles moraes disse...

Qual foi os site em Russo que você achou essas fotos??




sds

GOSTOU DO BLOG? LINK ME

www.russiashow.blogspot.coms