quarta-feira, 7 de abril de 2010

ANARQUISTAS GRAÇAS A DEUS OU... NÃO SUSTENTE PARASITAS!

http://sefronia.net/ars-teopatica/images/bakunin.jpg


Não, este post não é para publicar nenhum e-book da Zelia Gattai, mas quem pensou isto, pensou com razão, pois este é o título do maior sucesso da dona Zélia. Entretanto, o post é dedicado às idéias do Bakunin, anarquista russo. O momento é mais do que oportuno, face o ano eleitoral no Brasil. Sou pelo voto nulo. Porquê? Deixo a resposta pro Raulzito(acima de tudo, grande pensador brasileiro do séc.XX)...:





Bakunin foi um grande pensador russo do século XIX. Oriundo de família muito rica, estudou filosofia em Berlim, viajou muito, conheceu Proudhon e Marx e participou, em 1848, da Revolução Proletária em Paris.Seu curriculum tem de tudo: prisão, pena de morte, insurreições, exílio na Sibéria, fugas, etc, etc, etc. Mas, mais interessante do que sua biografia, farta pela internet e nas melhores livrarias, são seus pensamentos, que o levaram a abominar toda espécie de estado e a ser o mais brilhante entre todos os anarquistas. Numa época quando a gente vê tanta violência, não só a nível individual, mas - principalmente, a violeência institucionalizada do Estado (EUA, Israel, guerras por petróleo, por poder econômico), a corrupção, da qual nosso país é, não só agora com o Lula mas desde há muitos anos (basta ver as privatizações fraudulentas do FHC, entre outras coisas), escândalos envolvendo o Estado do Vaticano, a miséria, a gente passa a se questionar pra que o Estado? Se ele não consegue melhorar a condição humana, fecha os olhos à violência interna e fomenta guerras e destruição, não tem mesmo sentido sua existência. Isto me faz rever o estudo de alguns brilhantes filósofos e meu recomeço é exatamente com Bakunin.

Coloco, neste post, suas principais idéias resumidas nas frases que ficaram mais famosas:

- É preciso que compreenda que não existe liberdade sem igualdade e que a realização da maior liberdade na mais perfeita igualdade de direito e de fato, política, econômica e social ao mesmo tempo, é a justiça.

- As pessoas vão à igreja pelos mesmos motivos que vão à taverna: para estupefazerem-se, para esquecerem-se de sua miséria, para imaginarem-se, de algum modo, livres e felizes."

"Não há nada tão estúpido como a inteligência orgulhosa de si mesma.

- Estamos convencidos de que o pior mal, tanto para a humanidade, quanto para a verdade e o progresso, é a Igreja. Poderia ser de outra forma? Pois não cabe à Igreja a tarefa de perverter as gerações mais novas e especialmente as mulheres? Não é ela que, através de seus dogmas, suas mentiras, sua estupidez e sua ignomínia tenta destruir o pensamento lógico e a ciência? Não é ela que ameaça a dignidade do homem, pervertendo suas idéias sobre o que é bom e o que é justo? Não é ela que transforma os vivos em cadáveres, despreza a liberdade e prega a eterna escravidão das massas em benefício dos tiranos e dos exploradores? Não é essa mesma Igreja implacável que procura perpetuar o reino das sombras, da ignorância, da pobreza e do crime? Se não quisermos que o progresso seja, em nosso século, um sonho mentiroso, devemos acabar com a Igreja.
- Assim, sob qualquer ângulo que se esteja situado para considerar esta questão, chega-se ao mesmo resultado execrável: o governo da imensa maioria das massas populares se faz por uma minoria privilegiada. Esta minoria, porém, dizem os marxistas, compor-se-á de operários. Sim, com certeza, de antigos operários, mas que, tão logo se tornem governantes ou representantes do povo, cessarão de ser operários e pôr-se-ão a observar o mundo proletário de cima do Estado; não mais representarão o povo, mas a si mesmos e suas pretensões de governá-lo.Quem duvida disso não conhece a natureza humana.
Para quem quiser ler mais a seu respeito, recomendo ler seus próprios livros, relacionados a seguir:
-O Império Knuto-Germânico e a Revolução Social
-A Comuna de Paris e a Noção de Estado
-Federalismo, Socialismo e Antiteologia
-Estado e Anarquia
-Deus e o Estado
-Textos Anarquistas
-Eslavismo e Anarquia
-Os enganadores: a política da Internacional
-A ciência e a questão vital da Revolução
-Escritos contra Marx
-Estatismo e anarquia
-Escritos de filosofia política
-A instrução integral
Sugiro, também, a leitura do livro "Os Demônios", de Dostoievski, baseado na tentativa revolucionária anarquista fracassada, liderada por um seu representate - Nietchayev, que - entre outros abusos, assassinou I.Ivanov, cunhado de Dostoievski, irmão de sua segunda mulher, Anna Grigorievna. Foi com base em Nietchayv que o autor de Os Demônios criou seu personagem Piotr Vierkhovienski. Além deste livro ser maravilhoso, apesar de reconhecidamente panfletário, ele dá uma noção de como as idéias de Bakunin, mal utilizadas, podem levar aos mesmos extremismos cometidos por Estados ditadoriais.
Файл:Older Nechayev.jpg
Netchayev

2 comentários:

Fábio disse...

Olá gostaria de convidá-lo a conhecer meu trabalho através do blog Ecos do Teleco Teço (WWW.ECOSDOTELECOTECO.BLOGSPOT.COM) . Grande abraço e sucesso com sua proposta !! Axé

Aksínia disse...

vou passar no seu blog para conhece-lo. Obrigada pela visita e axé pra vc também.

GOSTOU DO BLOG? LINK ME

www.russiashow.blogspot.coms