sábado, 23 de fevereiro de 2013

Cadernos de Anotações de Dostoievski : a preparação da obra





 Dostoievski, o grande gênio da literatura russa, possuía um hábito,que não o do jogo: o de manter cadernos de anotações. Antes de começar a redigir qualquer uma de suas obras, Dostoievski desenvolvia a ideia que tinha em mente em cadernos de anotações. Neles, o autor 'dava a luz' seus personagens, fazia o esboçava a trama, lançava ideias soltas, sem conectá-las entre si. E desenhava. Desenhava cenas, personagens, etc.Destas anotações constavam vários lembretes e reflexões sobre determinado assunto.Muitas das anotações tinham o lixo como destino. Eram reescritas. Depois de preencher diversas folhas, ia nascendo a obra, o nexo entre situações e personagens.



O hábito surgiu do fato de, inicialmente, sua obra ter sido lançada em fascículos mensais; desta forma, ele não redigia uma obra toda de uma vez só mas, sim, a medida de sua publicação.
As anotações surgem em maior quantidade e de forma mais variada para criação de Crime e Castigo, Os Demônios e O Idiota.Deve ser salientado que estes cadernos de Caligrafia não são um simples esboço ou normas manuscritas, mas sim todo o mundo imaginário do artista, repletos de sua riqueza  e completamente relacionados com o mundo literário do escritor.
Através destes cadernos, dá para perceber, também, que Dostoievski possuía talento para o desenho. Ele desenhava não só seus personagens, mas também, seus contemporâneos e colegas de literatura. Assim, nas páginas dos cadernos de "Crime e Castigo" pode-se observar o rosto de Raskolnikov,sua mãe e sua irmã Sonia, entre outros personagens.Em diversos cadernos ele representou Belinski, Turguêniev, Balzac.E desenhou Pedro I, Nikolai I, dentro de suas reflexões sobre a vida dos chamados "grandes homens".
Raramente ele falava a este respeito e nunca escreveu nada sobre o assunto, em suas correspondências ou artigos, mas seus cadernos foram salvos por sua esposa Anna, como verdadeiro tesouro. Graças a ele, este material chegou até nossos dias.

Abaixo,  página do caderno de "Os Demônios" (anotações de 1870):


Os Demônios,  anotações de 1870:


 Os Demonios, anotações de 1871:


A seguir, desenho de Dostoievski feito no caderno de !"O Idiota" (anotações da primeira redação da obra, em 1867), representando o príncipe Michkin:


A página seguinte também pertence ao caderno de "O Idiota":1867

Vejam mais: a representação do general Yepanchin, um dos personagens de O Idiota:

A próxima foto foi extraída do caderno de anotações de "O Adolescente", de 1874:


A próxima página, manuscrita entre 1874/74, também é de "O Adolescente":

Abaixo, desenho encontrado entre as anotações de "Os irmãos Karamázov" (1878/1880):


Página com a descrição e a ideia que ele fazia de como seria o rosto do personagem Aleksei Karamázov - o Alyosha (1879):


No caderno de Os Demônios, retrato de um ancião, que guarda traços de semelhança com seu personagem Tikhon (o bispo):


Abaixo, retrato de um jovem homem monge, portando uma cruz no pescoço e outra nasmãos, encontrado nas anotações de O Adolescente.Ao mesmo tempo, este monge prepara a produção de sua próxima obra, Os Irmãos Karamázov.


Entre as anotações do caderno de "Crime e Castigo", encontra-se o desenho que Dostoievski fez de Pedro, o Grande, com base na escultura de Rastrelli:



Esboço do personagem principal de O Idiota. Este esboço não prevaleceu (anotações de 1867).



Desenho com a representação de um fiel ortodoxo do campo, encontrado no caderno de O Adolescente.



A seguir, mais uma tentativa gráfica de definição do rosto ideal do herói de O Idiota, ainda em 1867:



O próximo desenho se trata do único desenho feito por Dostoievski e colocado no "Diário de um Escritor", em sua versão original, datada do período de 1876-1877.




Não poderia faltar um auto retrato: ele está a seguir; confesso que não consegui enxergar nada semelhante ao famoso escritor no esboço abaixo. Pode ser pela qualidade da reprodução ou pelo tamanho da foto, não sei. Quem sabe se você, leitor, o localiza? Trata-se de um auto-retrato de Dostoievski na juventude, entre 18-20 anos, ao lado da figura levemente exagerada de um velho, que representa Rossini, o compositor italiano, que faleceu no ano deste desenho (1868), em Florença, Itália.



Fontes:

http://az.lib.ru/
http://dostoevskij-club.ru/
http://www.chesspro.ru/

Tradução do material: M.D.

2 comentários:

Alan Ferreira Vignoli de Mello disse...

Mais um post fantástico! Adoro Dostoiévski! Parabéns!

Alan Ferreira Vignoli de Mello disse...

Fantástico! Além de gênio da literatura, possuía belos dons para o desenho!
Obrigado por compartilhar!

GOSTOU DO BLOG? LINK ME

www.russiashow.blogspot.coms