quarta-feira, 16 de março de 2011

YURI GAGARIN: DIA 12/04, DIA DA COSMONÁUTICA NA RÚSSIA


No mês de abril, na Rússia, são lembradas duas datas importantes, não só para a história daquele país, mas - com certeza, para a história da humanidade.

Dia 22 de abril, dia do aniversário de Lenin, o homem que mudou a história política e econômica do Império Russo e, porque não, da humanidade, pois a partir dele, outros países se embrenharam no caminho da busca por igualdade e melhores condições de vida para seus povos.
    Dia 12 a Rússia comemora o Dia da Cosmonáutica, dia em que o cosmonauta Yuri Gagarin , em1961,a bordo da nave Vostok1 (*), partindo do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, colocou seu país, a União Soviética, à frente da corrida espacial, se notabilizando como o primeiro homem a realizar uma viagem pelo espaço, este nosso - ainda -desconhecido e que tantas fantasias desperta na mente humana.

    A viagem do russo durou uma hora e quarenta e oito minutos, dando Gagarin uma volta em torno da órbita terrestre, a uma altura de 315 metros. Ficou famosa sua frase, expressada com fascinação, ao olhar pela janela da nave: "A Terra é azul"!

    Por sua importância e por ser bem menos lembrado pelo resto do mundo do que Lenin, o post de hoje é dedicado ao Gagarin, agradecendo a sugestão de Alan Vignoli, nosso amigo do blog.
    Sobre Gagarin existem histórias, mitos e teorias da conspiração a respeito de sua morte, mas - o principal, é o inegável fato de ele ser uma das figuras históricas mais consideradas na Rússia, e com justiça, tanto atualmente como na época da extinta URSS, que lhe outorgou o título de "Herói da União Soviética", sendo lembrado na literatura, na música, e em várias manifestações culturais do país, como por exemplo, na música de Oleg Gazmanov ( Sdelan V SSSR), que o coloca ao lado de outras figuras de importância histórica e cultural do país:
    "Riurik, Romanovi, Lenin e Stalin- Este é o meu país! Puchkin, Yesenin, Vysotsky, Gagarin-Este é o meu país!"
    Deixo aqui, aos que falam russo (e, porque não, até aos que não falam tal idioma, mas que, ao contrário de mim, conseguem se virar com um bom translator) uma coletânea de poesias a ele dedicadas: por elas você pode inferir sua importância para o povo russo:
    http://www.kmslib.ru/poems.php?id_sub=38/

    (Памяти Гагарина - Memórias de Gagarin)
    Ah, este dia, doze de abril, Como ele ecoou nos corações humanos! Parecia que o mundo, involuntariamente, se tornava melhor, Sacudido pela sua vitória.
    (Памяти Гагарина -Memórias de Gagarin, de A.Tvardovskiy)
    Não vou me prender muito à sua biografia, já que existem muitas espalhadas por toda a internet.Farei um brevíssimo esboço, apenas, me atendo à algumas peculiaridades mais interessantes, como é o caso, por exemplo, do mistério em torno de sua morte.
    Yuri Gagarin era piloto militar graduado na escola de Saratov e foi a partir desta cidade ,com fotos a seguir, que o cosmonauta alçou seu primeiro vôo às alturas celestiais.

    Na foto a seguir,você vê Gagarin, um simples estudante de Saratov:
    Em 1957 se graduou, também, pela unidade de treinamento de pilotos de caça Voroshilov Chkalovsk. Serviu na frota de porta-aviões soviéticos, sendo, finalment,selecionado como cosmonauta em 1960.

    Mas voltemos um pouco no tempo:Iuri Alekseievitch Gagarin nasceu em 9 de março de 1934, no pequeno povoado de Klushino, em Gzhatski, na região de Vladimir, no chamado Anel de Ouro de Moscou. A casa onde nasceu hoje serve de museu:Museu Yuri A.Gagarin, é óbvio.
    Veja algumas fotos de Gagarin, a cidade:
    Estação Ferroviária, onde se lê "Gagarin"
    Foto da cidade em meados sec.XX
    Monumento a Gagarin, na Pça Central da cidade, erigido em
    1974
    Gzhatski foi rebatizada de Gagarin em 23 de abril de 1968, por ordem do Comitê Supremo da URSS.
    O cosmonauta morreu, assim como nasceu, sob o signo de peixes:também num mês de março, no dia 27, em uma aldeia bem próxima à sua cidade natal - Kirzhatch (foto a seguir):
    A gente indo para o Anel de Ouro percebe a importância do Cosmonauta para a região, onde tudo leva seu nome. Praça, ruas, tudo lembra o herói do espaço.Foi emocionante quando vi tudo isto pela primeira vez.
    Estrada entre Gagarin e Vladimir
    Esta placa com a foto de Yuri Gagarin é comum de se ver nas estradas, sobretudo rodando o Anel de Ouro, o que é compreensível, tanto pelo papel que ele representou na história do século XX, quanto por ser o filho mais famoso de sua pequena cidade. Além disto, Gagarin nunca deixou de visitar ,com frequência ,sua terra natal. Com seu apoio, foram feitas muitas melhorias na região. Ele era influente, tendo sido muito utilizado, também, na propaganda soviética.

    12 de abril, dia da cosmonáutica
    O cosmos vai servir a humanidade
    Gagarin viajou pelo mundo, divulgando o programa espacial soviético. Esteve, entre outros países, no Brasil, -veja fotos da visita logo abaixo. A notícia de sua estadia em terras tupiniquins, você pode ler na "Voz da Rússia", bastando clicar aqui.Caso queira escutar a notícia, clique aqui.
    Gagarin em visita ao Brasil
    Com o presidente Jânio Quadros.
    A moça do beijo não sei quem é.
    Pela sua importancia estatégica para a URSS, o cosmonauta foi proibido de voltar ao espaço em 1967. Morreu logo em seguida, em 1968, conforme já dito no início do post.


    Acredito que não só a Rússia, mas o mundo inteiro ficou chocado com a notícia de sua morte trágica. Mas como ele morreu e qual é o "mistério" que cerca sua morte?
    Como é do conhecimento geral, ele morreu em um acidente ocorrido durante um vôo de treino rotineiro, num MIG -15, sobre a cidade de Kirzhatch, juntamente com o instrutor de vôo- Vladimir Seryogin. Existe em torno deste fato toda uma "teoria da conspiração", já que, o acidente nunca foi devidamente explicado.
    Um inquérito de 1986 sugere que a turbulência de um avião interceptador Sukhoi Su-11 pode ter feito o avião de Gagarin perder o controle.

    Na URSS surgiram vários boato:suicídio, homicídio e assim por diante. O Prof.Serguiey Belotserkovski se ocupou, por muitos anos com a investigação das circunstâncias da morte de Gagarin e suas conclusões parecem bem razoáveis, mas ainda não são definitivas.
    O que aconteceu naquele dia fatídico?
    "O reconhecimento aéreo foi realizado com atraso. Informações precisas sobre as condições do tempo na região onde ele estaria sobrevoando nem o piloto nem o comandante do vôo não tinha. Ao piloto foi informado que a borda inferior da nuvem estaria localizada numa altitude de 900 metros, sendo que a altitude real era bem inferior. Durante as investigações, verificou-se que o instrumento utilizado pelo controlador de tráfego aéreo estava com defeito. Com isto, a tripulação foi impossibilitada de controlar a mudança de altitude requerida.A monitorização da altura da aeronave foi realizada apenas pelos relatórios da tripulação. Além disto, a equipe de terra deixou ,também, tanques de combustível externo ligados à aeronave. As atividades planejadas para o vôo de Gagarin necessitavam tempo claro e nenhum tanque de popa.O inquérito concluiu que Gagarin teria tentado uma manobra brusca para evitar a entrada em uma espécie de balão meteorológico, ou devido a uma colisão de pássaro, ou por causa de um movimento repentino para evitar outra aeronave. Devido à informação errônea passada pelos controladores de tráfego aéreo, a tripulação não pode reagir adequadamente para retirar a aeronave do tal balão.
    Existem outras investigações, como a de Kuznetsov, mas nenhuma delas lança um ponto final no assunto. O relatório oficial nunca foi divulgado e tudo o que existe, até o momento, não basta para esclarecer totalmente o caso, servindo, de tempos em tempos, para "sossegar" as teorias conspiratórias.

    No dia 13/01/2010, a agência de notícia russa Interfax (http://www.interfax.ru/) anunciou que, em resposta à notícias veiculadas na imprensa britânica, ainda na linha conspiratória, experts russos propunham a abertura dos arquivos, a fim de acabar com as especulações de uma vez por todas.Nikolay Yakubovich, engenheiro aeronáutico, historiador da aviação e autor de livros sobre o tema declarou à Interfax que
    "só a liberação do acesso, para historiadores e pesquisadores, dos documentos sigilosos relativos à morte do primeiro astronauta, para fins de investigação das causas da tragédia, colocarão fim às especulações. Precisamos tornar tais documentos´públicos, documentos estes que, não se sabe por quais motivos, estão mantendo escondidos. A continuar tal situação, haverá sempre o surgimento de novas versões.(...)Yakubovich diz, ainda que, segundo especialistas, o que causou a morte de Gagarin foi um conjunto de circunstâncias e não as falhas técnicas, "conforme vem sendo relatado na imprensa estrangeira"."Eu acho que é provável que aconteça uma coincidência de vários fatores que levaram a este desfecho triste". E complementa: "Eu não acredito que o fato tenha algo a ver com a despressurização da cabine, causada pelo fechamento da válvula de ventilação".
    Como dá para notar, as versões são muitas e tudo, por enquanto não passa de meras hipóteses , mesmo em se tratando de resultado de pesquisas realizadas por especialistas na área. O certo é que, sem liberar o acesso aos relatórios oficiais, não dá para acreditar em versão nenhuma que surja na imprensa. Espero que, como forma de homenagear Gagarin no dia 12 de abril, o governo russo decida por tal liberação, colocando um ponto final em tantos boatos, que em nada se coadunam com o respeito histórico devido a Yuri Gagarin.
    Milu Duarte

    Deixo vocês com um vídeo a respeito do Gagarin. Mesmo que você não compreenda a língua russa, vale pelas imagens.


    Fotos:
    Gagarin nadando no rio Volga, em Saratov: 1953

    Aula de física, na escola em Saratov
    Em Saratov
    no aeroclube de Saratov
    Mais fotos de Gagarin você poderá ver no link: http://sheree.bestpersons.ru/feed/post3257293/

    Por hoje é só. Boa noite aos amigos do blog, aos amigos da Rússia.
    obs: Em relação ao Museu Gagarin e ao Museu da Cosmonáutica, localizado na cidade de Kaluga, serão matéria de um próximo post, ainda esta semana.
    __________________________________
    (*) Leste, oriente

    Texto de Milu Duarte, com base nas seguintes fontes:
    http://www.interfax.ru/

    http://www.c-cafe.ru/
    http://www.fb2book.com/
    http://educacao.uol.com.br/
    http://portuguese.ruvr.ru/
    http://www.cabecadecuia.com
    http://www.sar.rodgor.ru/

      5 comentários:

      Jose Ildefonso disse...

      O nome da moça beijando Gagarin é Sonja Gracie, da alta sociedade carioca, segundo a revista Fatos e Fotos da época.

      Alan disse...

      Excelente post! Bela pesquisa!Gagarin merece!
      Sobre a moça beijando Gagarin na foto da visita ao Rio. Segundo site que consultei, trata-se de Sonja Gracie, personalidade da high society carioca.
      Até!

      Milu disse...

      Agradeço ao Alan e ao José Ildefonso pelo esclarecimento. Veleu, mesmo.

      lambaritalia disse...

      Este post foi demais...
      gostaria de reproduzi-lo no meu blog.
      Seria possivel?
      Não consegui pegar o video.

      Milu disse...

      Ei, amigo do blog lambaritalia:pode pegar o post que quiser, sou fã do seu blog. Amanhã vou continuar com mais novidades do Gagarin e caso se interesse, pode pegar também.Grande abraço pra você.
      Milu
      (ah, te achei no twitter e já estou te seguindo)

      GOSTOU DO BLOG? LINK ME

      www.russiashow.blogspot.coms