quarta-feira, 4 de novembro de 2015

O grande Cáucaso russo

O Cáucaso é uma região do leste europeu situada entre o mar Negro e o mar Cáspio, sendo uma fronteira entre Europa e Ásia.Nele fica a cordilheira de mesmo nome, de 1200 km. Os países que odividem são a Rússia, Geórgia, Armênia, Azerbaijão. Diferentes etnias, pertencentes à repúblicas independentes da Rússia e da antiga URSS, lá estão também, como é o caso da Tchtchenia.  Diferentes etnias - diferentes religiões...Tudo isto faz com que esta região seja, ao longo dos anos,palco de batalha entre os povos locais, só tendo tido paz durante a  curta vigência da URSS.

Mais do que região limítrofe ou região de conflitos, o Cáucaso é presença marcante em grandes obras da literatura russa, entre elas muitas das de Lev Tolstoi (que participou da Guerra do Cáucaso, evento que marcou muito sua obra), de Mikhail Cholokhov (o Don Silencioso), entre outros.
Neste post, vou me ater, mais especificamente, ao Cáucaso russo: 465.000 km² habitados por 12 milhões de pessoas e que separa a Rússia do resto da Europa pela depressão de Kuban.
fotos acima: região de Kuban

Antes de alcançar as três pequenas repúblicas meredionais transcaucasianas -a maravilhosa Geórgia, a Armênia e o Azerbaijão (belíssimo)- a viajem pode começar por Piatigorsk, ideal para os amantes de montanhas (fica a 512 m.do nível do mar), bem como para quem ama o mar (fica no Mar Negro). A cidade se localiza a 196 km a sudeste de Stavropol. Seu nome se deriva de "pyat gor"(5 montanhas) e fica no sopé de montanhas, inclusive, vulcânicas.

Piatigorski é uma cidade e antigo balneário, centro administrativo do Cáucaso do Norte , ao mesmo tempo que é um grande centro industrial, científico e cultural do Cáucaso. Tem belíssimos resorts, tratamentos a base de lama, turismo ecológico, etc.Foi fundada em 1780. É um local bastante pitoresco, onde as fontes fluem ainda, em estado "selvagem" e que foi muito apreciada por Puchkin, Tolstoi e Liermontov, que aqui faleceu, em 1841, em duelo com o oficial russo Nikolai Martynov, devido à piadas e brincadeiras que Liermontov gostava de fazer (será que, naquela época, já Martynov se via vítima de bullyng?).

Em seu livro "Herói de Nosso Tempo" o autor descreve um duelo bem semelhante ao que lhe tiraria a vida. O duelo aconteceu no sopé da montanha "Mashuk", uma das que formam a cordilheira do Cúcaso e uma das 5 que passam por Pyatikorsk e lhe originaram o nome).
Abaixo, o local onde aconteceu o duelo de Liermontov:
Como pintor que era, Liermontov chegou a colocar em tela as montanhas locais:

Agora, um pouco mais de fotos da cidade, antes de partir para a próxima parada:

Acima: Fonte "Conto"
Gruta de Liermontov
 
Bulevar Gagarin
 
Depois de Piatgorsk, o viajante vai para Kislovodsk, também no distrito de Stravopol. O mais interessante aqui são suas inúmeras fontes naturais, seus inúmeros spas e o Monte Elbrus, localizado a 65 km de Kislovodsk e matéria de post anterior neste blog.
Entre os séculos XIX e XX, eesta foi uma cidade de grande concentração de músicos, artistas, e membros da aristocracia russa,destacando-se entre eles Aleksandr Solzhenitsyn.

Não vou me esticar muito falando do local, a fim de não repetir o post anterior: os interessados poderaõ ver fotos e mais detalhes aqui. A única coisa que vale a pena frisar é que seus vales ficam cobertos de neve abundante no outono e no inverno, o que faz com que os esportes de inverno aumentem, cada vez mais, sua importância no cenário turístico local. A infraestrutura hoteleira da cidade é excelente.
No vídeo a seguir, a música de fundo é sobre a cidade de Kislovodsk.
Mais imagens interessantes da cidade:
Depois de Kislovodsk, vem uma das cidades com que mais sonho: Sochi - sobre a qual já falei também no blog. Veja aqui: Sochi. Nesta cidade existe, também, uma das dachas de Stalin:

Vídeos de Sochi (todos disponíveis no youtube para compartilhamento):

É bom salientar que a imensa estação climática e balneária de Sochi compreende uma costa ensolarada de 145 km, com vento fresco, lindíssimos hotéis, muitas "mimosas"(plantas que se fecham ao toque), muito eucalipto, palmeiras e jasmins A temperatura média da água gira em torno de 28graus. Conhecida como "a terceira capital da Rússia" e com tudo isto, Sochi é, para mim, o paraíso na terra!
E agora, para quebrar a chatice do texto muito grande, um pouco de dança do Cáucaso russo:
A seguir, um trecho e um filme da Inguchetia(república vizinha da Chechênia), denominado "o noivo e a noiva" e que mostra a dança de uma cerimônia de casamento local.

FONTES:
http://www.pyat.ru/
http://igolochka.ucoz.ru/
www.youtube.com
www.youtube.com/

2 comentários:

Milton Kennedy disse...

Oi amiga Milu,
como tem passado?

Após um período ausente do blog estou retornando as postagens. Dá uma passadinha lá pra conferir... fico torcendo para que aprecie.

Grande abraço

=)

Milu disse...

Oi, Milton, tenho te visitado sempre e estou encantada com seu trabalho: um espetáculo. Com seu blog também.

GOSTOU DO BLOG? LINK ME

www.russiashow.blogspot.coms